Pesquisa rápida

Curta-nos no Facebook

Marcas estranhas no corpo de Phelps são resultado de terapia de cura

 

Técnica faz sucção na pele com copos de vidro, aumentando a circulação sanguínea

 

RIO - Quado Michael Phelps caiu na piscina pelo revezamento 4x100m americano na noite de sábado, todo mundo já esperava que ele conseguisse mais uma medalha de ouro para a sua coleção, que já possuía 18. O que causou espanto nas pessoas foram as marcas arredondadas nas costas e ombros do nadador. A explicação para elas é simples: uma terapia para dores musculares chamada de ventosa terapia.

A técnica é muito antiga e usada na medicina chinesa. Copos de vidro são aquecidos e colocados na pele. Quando o ar dentro do vidro esfria, gera um vácuo, causando a sucção da pele, como uma ventosa. A sucção de pele é que deixa as marcas observadas no astro da natação.

A terapia é amplamente utilizada por atletas da delegação americana para recuperação muscular. Além de Phelps, alguns meninos na ginástica também já apareceram com as marcas. Apesar de ser dolorida, os praticantes relatam que os efeitos da técnica compensam a dor e os hematomas.